Que bom que você veio!!


Que bom que você veio!!
Quero escrever textos que nos ajudem a entender um pouco mais daquilo que Deus tem para nós, para falarmos uma mesma linguagem. Não tenho o objetivo de ser profundo, nem teológico, nem filosófico, nada disso. Quero dizer coisas simples que pululam em minha mente, sempre atento para não contradizer em nada a minha fé, ou o que creio ser a vontade de Deus.
No mês de Agosto/12 há um texto que explica o significado e o porquê do nome Xibolete.

2 de nov de 2013

Minha neta e o Apóstolo Pedro.

Maria Eduarda
Foto de Pedro Almeida
Eu tenho uma netinha, Maria Eduarda, e sou um avô babão. A sensação de ser avô é tão gostosa quanto a de ser pai. Uma coisa que sempre achei fantástico nela é a paixão pela sua primeira fonte de energia: os seios da mãe. É indescritível o olhar dela para eles. Um olhar apaixonadíssimo que só os grandes amantes, admiradores do objeto de encanto, conseguem ter. Não se pode criar do nada aquele olhar. É uma coisa que vem do fundo do coração. Ela me encanta com aquele olhar.

Sempre que consegue o seu objeto de desejo sorri de uma forma que só os apaixonados sorriem. Ela acaricia os seios da mãe, dá beijinhos, encosta o rostinho neles, namora cada pedacinho deles e curte apaixonadamente sua fonte de alimentação e de vínculo materno. Depois suga aquele néctar que lhe dará condições básicas de nutrição e crescimento.

Quando vejo estas cenas entendo perfeitamente o que Pedro quis dizer quando escreveu: Desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que por ele vos seja dado crescimento para salvação (I Pe 2:2). Pedro, provavelmente, tinha em mente a ardente paixão de um bebê alimentando-se ao exortar os cristãos para, da mesma forma, desejarem o alimento espiritual, a Palavra de Deus.

O leite materno é fundamental para a saúde do bebê. Composto basicamente de água (87%) e de outros elementos que formam um fortíssimo e adequando alimento para os primeiros seis meses de vida, prepara o bebê para adaptar-se gradativamente a outros tipos de alimentos que virão com o crescimento, além de prevenir contra algumas doenças que poderiam acontecer.

A Palavra de Deus para nós, cristãos, é tão importante quanto o leite materno para o bebê. É dela que retiramos todos os nutrientes necessários para um crescimento saudável. Para Pedro a importância é tanta que ele chega dizer que essa alimentação é essencial para a salvação. É através dela que o cristão fortalece o vínculo, a intimidade com Deus.

O novo nascimento (conversão) não oferece como brinde o entendimento e a maturidade do cristão maduro. Muitas coisas ainda terão que acontecer para isso. Faz-se necessário um bom discipulado, além de sua busca pessoal. Uma dieta diária regular e correta, composta de leitura bíblica e oração, é fundamental para o desenvolvimento espiritual. Pedro começa este capítulo (2) de sua primeira carta dizendo que o cristão precisa abandonar tudo o que é mau, toda mentira, fingimento, inveja e críticas injustas e desejar o crescimento alimentando-se da Palavra.

Infelizmente alguns não se apegam a este ensinamento e passam a vida inteira com o estômago frágil e dependente de alimentação própria para crianças. Não crescem, são eternas criancinhas.

Paulo me parece bem irritado quando escreve aos crentes da igreja em Corinto dizendo: Na verdade, irmãos, eu não pude falar com vocês como costumo fazer com as pessoas que têm o Espírito de Deus. Tive de falar com vocês como se vocês fossem pessoas do mundo, como se fossem crianças na fé cristã. Tive de alimentá-los com leite e não com comida forte, pois vocês não estavam prontos para isso (I Co 3:1,20). Ele escreve isso para crentes antigos que ainda viviam na meninice.

O autor da carta aos Hebreus é outro que fala asperamente com alguns cristãos que não haviam buscado o crescimento. Ele queria falar sobre alguns assuntos mais elevados, porém aqueles ainda não podiam entender, por serem ainda infantis. Irritado ele diz: Depois de tanto tempo, vocês já deviam ser mestres, mas ainda precisam de alguém que lhes ensinem as primeiras lições dos ensinamentos de Deus. Em vez de alimentos sólidos, vocês ainda precisam de leite. E quem precisa de leite ainda é criança e não tem nenhuma experiência para saber o que está certo ou errado. Porém a comida dos adultos é sólida, pois eles pela prática sabem a diferença entre o que é bom e o que é mau (Hb 5: 12 a 14).

Para o autor da carta aos hebreus, a prática diária de alimentação da Palavra é a dieta correta e saudável para nos ajudar no discernimento “entre o que é bom e o que mau”. É o meio pelo qual deixamos de ser meninos.

Tanto quanto a Maria Eduarda deseja apaixonadamente os seios da mãe, como nos aconselha Pedro, devemos desejar “ardentemente” a Palavra de Deus para não ouvirmos de Jesus Cristo a mesma palavra que alguns saduceus ouviram: Como vocês estão errados, não conhecendo nem as Escrituras Sagradas nem o poder de Deus (Mt 22:29).