Que bom que você veio!!


Que bom que você veio!!
Quero escrever textos que nos ajudem a entender um pouco mais daquilo que Deus tem para nós, para falarmos uma mesma linguagem. Não tenho o objetivo de ser profundo, nem teológico, nem filosófico, nada disso. Quero dizer coisas simples que pululam em minha mente, sempre atento para não contradizer em nada a minha fé, ou o que creio ser a vontade de Deus.
No mês de Agosto/12 há um texto que explica o significado e o porquê do nome Xibolete.

4 de dez de 2015

Sem desculpas.

Na tragédia da barragem de Mariana/MG muitas coisas deverão aparecer com o andar da investigações, ou serem escondidas, mas uma coisa é certa: a responsabilidade da empresa e também dos órgãos públicos que autorizam essas empresas. Como sempre acontece numa hora dessas, as informações afirmam que elas são fiscalizadas periodicamente. Mas quem acredita nas fiscalizações do Brasil, deve acreditar em Papai Noel também.

Uma moradora ao ser entrevistada disse que receberam um alerta, mas não acreditaram. Agora choravam a perda de algumas vidas, e muitos bens materiais. Porque não acreditaram? Porque pagaram, e caro, para ver? Creio que a credibilidade da palavra do homem não é mais a mesma. Uma mostra bem clara disso é que não podemos acreditar em tudo que ouvimos dos nossos políticos.

Mas a falta de credibilidade já contaminou todas as áreas. Alguns lideres religiosos que deveriam ser os exemplos, infelizmente, são, algumas vezes, piores. Por culpa destes a pregação do evangelho, das boas novas de salvação, tem tido prejuízo sensível. Eles envergonham o evangelho de Deus, e atrapalham a evangelização dos povos.

Mas não podemos pensar que por isso não devemos cumprir essa ordem de Deus. Spurgeon disse que "somos constrangidos a pregar o evangelho, mesmo que nenhuma alma jamais seja convertida por ele; pois o grande propósito do evangelho é a gloria de Deus, visto que Deus é glorificado mesmo naqueles que rejeitam o evangelho".

O evangelho deve ser anunciado "a tempo e fora de tempo" (2Tm 4:2). Ainda que muitos não queiram ouvir, ele deve ser anunciado. A grande diferença é feita por quem é o anunciador. Deus diz a Ezequiel: "tu lhes dirás as minhas palavras", e avisa que o povo era rebelde, mas, ouvissem ou não, uma coisa eles saberiam: "que esteve no meio deles um profeta" (Ez 2:5,7). Haveria credibilidade nas palavras do profeta.

A ordem deixada por Cristo é: "fazei discípulos de todas as nações" (Mt 28:19) e ensina como: "ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado" (Mt 28:20). Talvez o que falte sejam pessoas que pratiquem o que Cristo mandou e, por isso, não podem ensinar. Ezequiel deixa muito claro as consequências da obediência ou desobediência desta ordem. Se não obedecermos, o sangue dos que morrerem e não ouvirem de Cristo, que são do nosso relacionamento, será cobrado de nós (Ez 3:18,20). A responsabilidade é grande.

Não temos nenhuma garantia de que aqueles que ouvirem obedecerão, mas ainda assim devemos testemunhar. Para os que não derem credito à nossa pregação, Deus diz: "se avisares o perverso, e ele não se converter da sua maldade e do seu caminho perverso, ele morrerá na sua iniquidade". Mas, para aqueles que testemunharem, apesar da descrença, a palavra é essa: "mas tu salvaste a tua alma" (Ez 3:19)

Para o povo envolvido na tragédia da barragem, que ouviu o anuncio para fugir, e fugiu, fica o alivio de contar perdas materiais apenas. Para os que foram avisados e não acreditaram, o prejuízo é muito maior. Estou partindo do pressuposto que ouve um aviso, como foi dito por uma moradora da região e um funcionário da empresa ao serem entrevistados.

Muitos estão ouvindo o evangelho ser pregado e não estão dando nenhum valor a ele. Acham tudo uma grande fantasia, consequência de fanatismo, falta de inteligência, ou seja o que for. Talvez até mesmo por falta de credibilidade dos que estão pregando. Mas, um dia a grande catástrofe da vida chegará. E quando estivermos diante do Grande Juiz, nenhuma desculpa irá facilitar nossa vida.

"Senhor, bem que nos avisaram, mas não acreditamos", não será uma boa desculpa. Mateus registra a resposta de Deus aos que não deram credito a pregação das boas novas: "Apartai-vos de mim malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e seus anjos" (Mt 25:41). Mas aos que ouviram o seu chamado ele dirá: "Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo" (Mt 25:34).

Em qual dos grupos você estará? No grupo daqueles que estarão salvos, pois ouviram e creram nas boas novas de salvação, ou no grupo daqueles que serão derrotados pela lama? Se você está vivo, que bom, ainda da para fazer a escolha.