Que bom que você veio!!


Que bom que você veio!!
Quero escrever textos que nos ajudem a entender um pouco mais daquilo que Deus tem para nós, para falarmos uma mesma linguagem. Não tenho o objetivo de ser profundo, nem teológico, nem filosófico, nada disso. Quero dizer coisas simples que pululam em minha mente, sempre atento para não contradizer em nada a minha fé, ou o que creio ser a vontade de Deus.
No mês de Agosto/12 há um texto que explica o significado e o porquê do nome Xibolete.

1 de mai de 2013

Palavras


É interessante como as palavras com o passar dos anos vão tomando uma dimensão diferente. Parecem perder ou aumentar seu valor. Algumas “novas” surgem com uma força enorme. Outras parecem jogadas ao lixo.

Nos meus tempos de escola nem imaginávamos que um dia iríamos conhecer a palavra que definiria nossas “brincadeiras” como um mal assustador: bulling. Tive a alegria de nunca ter apelidos. Talvez meus colegas de escola achassem que meu nome já era um apelido, não sei. Mas passei pelos meus anos escolares sem essas coisas.

Algumas palavras que antigamente não se ouviam na boca de algumas mulheres, agora saem tão facilmente que me deixa sem saber se foram estas palavras que mudaram seus significados, ou estas mulheres que perderam o seu. Palavras que não deveriam sair de suas bocas jamais. Tão ou mais feias que o cigarro em suas bocas. Não estou sendo machista. Sou mais feminista do que as mulheres que se acham feministas falando estas coisas. Algumas palavras masculinizam as mulheres, e são feias mesmo para os homens.

Tornou-se muito comum o uso de algumas palavras nas telinhas dentro de nossas casas, que até bem pouco tempo atrás não eram faladas assim. Sempre que aparece uma dessas no facebook eu excluo a mensagem, seja de quem for. Tenho visto algumas dessas em textos escritos por cristãos. Talvez eu seja um caretão, né? Mas prefiro ser assim. Entendo que quando Paulo disse aos colossenses para despojarem-se das “palavras torpes da vossa boca” (Cl 3:8), ele não pensava só na palavra falada.

Prefiro viver com o pensamento do salmista que disse: “Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!” (Sl 19:14). Em sua ladainha com Jó, Eliú diz: “As minhas palavras declaram a integridade do meu coração” (Jó 33:30), Então, se a boca fala daquilo que o coração está cheio, um coração cheio das palavras de Deus irá, com certeza, provocar palavras que satisfazem a Deus e provoquem crescimento, paz, conforto e alegria em que as ouve.

É isto que acontece com você? Do que seu coração está cheio?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, pois é sempre bom saber o que você pensa.