Que bom que você veio!!


Que bom que você veio!!
Quero escrever textos que nos ajudem a entender um pouco mais daquilo que Deus tem para nós, para falarmos uma mesma linguagem. Não tenho o objetivo de ser profundo, nem teológico, nem filosófico, nada disso. Quero dizer coisas simples que pululam em minha mente, sempre atento para não contradizer em nada a minha fé, ou o que creio ser a vontade de Deus.
No mês de Agosto/12 há um texto que explica o significado e o porquê do nome Xibolete.

1 de mai de 2014

As aparências enganam

Eu e Ana estávamos perdidos tentando chegar a Pirituba (SP). Vimos um homem saindo de uma padaria e pedimos informações. Ele disse para irmos em frente, passar não sei quantos faróis (sinal de trânsito luminoso), depois dobrar para não sei que lado, e ficou uns cinco minutos nos ensinando o caminho. Caído na calçada estava um bêbado, que grita lá da sua bebedeira: "Oh! Tá tudo errado". A seguir nos ensinou um caminho bem diferente do outro.

O que você faria? Seguiria o sóbrio ou o bêbado? É lógico que você seguiria o caminho do sóbrio. Ouvir conselhos de um bêbado irresponsável? Não mesmo!

Resolvemos seguir o caminho do bêbado, por causa de uma vaga lembrança da Ana. Logo a frente tinha um sinal de transito e uma passagem por baixo de um viaduto. Quando passamos pelo viaduto vimos que o bêbado estava certíssimo.

As aparências enganam, e muito. Se você estiver passando de madrugada por um lugar ermo e vier uma pessoa meio esquisita em sua direção, o que você pensa? Que vai ser assaltado, não é verdade? Tudo por causa da aparência. Se for uma pessoa bem vestida você não pensa assim.

Samuel quando foi escolher um rei para Israel, ordenado por Deus, fez a mesma coisa. Olhava o exterior dos irmãos de Davi e, por isso, ao ver Eliabe pensou ter encontrado o homem. "O Senhor, contudo, disse a Samuel: "Não considere sua aparência nem sua altura, pois eu o rejeitei. O Senhor não vê como o homem; o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração" (I Sm 15:7).

Vejo hoje muita gente adotando algumas aparências de santidade que me faz rir. Você já deve ter visto alguma coisa do que estou falando. Quem sabe já fez ou faz algo parecido, e se esse for o seu caso me perdoe. Alguns mudam a voz quando estão orando. Acho isso muito engraçado pois, se Deus é pai, eu posso falar com ele como falo com meu pai. Eu não mudo a voz para falar com meu pai. Fico imaginando qual seria a cara do meu pai se eu chegasse diante dele para conversar, falar qualquer coisa, ou mesmo pedir algo e impostasse minha voz, ou sussurrasse, ou gritasse, ou sei lá mais o quê. Creio que ele riria muito.

Sabe o que eu penso? Você pode achar que estou errado, mas só importa a Deus a minha santidade ou não. Ser santo ou não, não é uma coisa que devo satisfação a alguém, só a Deus. Por isso fico achando engraçado algumas atividades artísticas de santidade que vejo. Quando é real você percebe.

Alguns riem, outros choram, outros pulam, outros dançam, outros rodam, outros correm de um lado para o outro, outros imitam a voz do Cid Moreira quando oram (nunca vi ninguém imitar a voz do Tiririca), outros caem e outras tantas coisas. A criatividade é boa.

Eu gostaria de ser um detetive espiritual para acompanhar estas pessoas no dia a dia. Vê-las em casa, com os pais, com os filhos, com os vizinhos, com os amigos do trabalho, do colégio, da faculdade. Eu gostaria de ver os programas de TV que elas assistem, os sites que elas frequentam, as revistas ou livros que gostam de ler, as peças teatrais que as agradam, as músicas que ouvem e qual seu comportamento nos restaurantes que elas frequentam e nos ônibus que andam. Serão a santidade em pessoa?

Eu não posso, mas Deus pode. E vejam o que falou, através de Isaías, para aqueles que viviam de aparências: "Quando vocês vêm até a minha presença, quem foi que pediu todo esse corre-corre nos pátios do meu Templo? Não adianta nada me trazerem ofertas; eu odeio o incenso que vocês queimam. Não suporto as Festas da Lua Nova, os sábados e as outras festas religiosas, pois os pecados de vocês estragam tudo isso" (Is 1:12, 13). Deus já não aguentava mais tanta representação de santidade no templo e a falta de santidade no dia a dia.

Como pregou o Pr. Josué Valandro Jr, no dia 09/02/2014, "está faltando choro". Falta choro de vergonha na cara, de arrependimento, de honestidade, de amor verdadeiro a Deus e ao próximo. Falta choro por não estarmos tão imagem e semelhança de Deus como deveríamos.

É tranquilo demais ser espiritual, ou santo, na igreja. Mas a verdadeira santidade deve ser evidenciada no dia a dia quando somos confrontados com toda espécie de tentação. E não falo aqui apenas de dinheiro e sexualidade não. Falo do respeito ao outro, dos sorriso para aqueles que nos servem em casa ou na rua. De tudo.

O Espirito Santo vai acabar perdendo o emprego, pois sua função é nos orientar, nos ensinar, nos fazer mais parecidos cada dia com o nosso Senhor, mas só damos atenção a ele quando nos leva a nossa Disneylandia espiritual, que é a igreja. Ali tudo é festa. Mas quando nos leva ao deserto nós o deixamos lá sozinho, pois não nos interessa o deserto.

Dizem que rapadura é doce, mas não é mole não. Eu te digo que ser cristão é doce demais, é muito bom, nada é melhor que viver uma vida cristã saudável. Mas vida cristã mesmo, de verdade, não é muito fácil. Não é esse cristianismo dos vários livros de auto-ajuda-cristã que lotam as nossas livrarias e são devorados pelos cristãos de igrejas.

Se você quer ser um cristão genuíno, aprenda com o Espirito Santo, lendo sua Bíblia, ouvindo boas mensagens, lendo bons livros e observando outros crentes verdadeiros. Observe bem. Você conseguira descobri-los. Graças a Deus ainda são muitos.

Mas cuidado, pois as aparências enganam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, pois é sempre bom saber o que você pensa.