Que bom que você veio!!


Que bom que você veio!!
Quero escrever textos que nos ajudem a entender um pouco mais daquilo que Deus tem para nós, para falarmos uma mesma linguagem. Não tenho o objetivo de ser profundo, nem teológico, nem filosófico, nada disso. Quero dizer coisas simples que pululam em minha mente, sempre atento para não contradizer em nada a minha fé, ou o que creio ser a vontade de Deus.
No mês de Agosto/12 há um texto que explica o significado e o porquê do nome Xibolete.

13 de jul de 2012

Será que no céu vai ter rock?


Hoje, 13/07, é o Dia do Rock. Penso que o ano deveria ser maior para que não houvesse superposição de datas. Em alguns dias são várias coisas que devem ser comemoradas. Acho que isso complica um pouco. Se eu gostar de duas ou mais coisas que possuam o mesmo dia para comemorar o que fazer? Preciso pensar bem e comemorar com equilíbrio para não deixar uma com ciúmes da outra.

Mas, hoje é o Dia do Rock. Nem procurei saber o que mais tem nesse dia para comemorar. Ouvi alguns rocks hoje, em comemoração. Por mais que ele seja demonizado por alguns, o rock é um estilo de música que eu gosto. Alias, é o que eu mais gosto. Gosto do som pesado das guitarras. Lógico, ouço rock com letras cristãs que tenham uma boa letra. Tenho bom gosto.

Já quase apanhei em uma igreja porque numa mensagem eu disse que quando chegasse ao céu, procuraria um cantinho onde rolasse um rock e iria para lá. Uma irmãzinha me segurou na porta e chamou a minha atenção. Afirmou categoricamente que no céu não haveria rock. Confesso que fiquei triste. Não por ter levado um puxão de orelhas, mas por pensar que no céu não haveria rock.

Até hoje não sei dizer com certeza se haverá ou não, mas não deixei de gostar do rock. Como me faz bem ouvir Oficina G3, Fruto Sagrado, Metal Nobre, minhas preferidas, e outras bandas que tocam um bom rock cristão. Será que não haverá rock? E pagode? Música clássica? Samba? Funk? Qual será o estilo de música que toca no céu. Qual ritmo rola no louvor dos anjos?

Creio que esta é uma pergunta que só teremos resposta quando lá chegarmos. Mas penso que Deus criou o rock. Não vejo o Diabo como criador de nada. Ele tão somente corrompe, desvirtua, altera o modo normal de uma coisa, torna algo contrário às leis da natureza e da vida moral, muda o bem em mal. Ele é um enganador que altera as coisas criadas por Deus para enganar as pessoas, fazendo-as crerem que estão no caminho certo. Ele tem feito isso até mesmo com igrejas. Foi disso que Paulo o acusou quando chamou a atenção de Elimas, o mágico: “Ó filho do Diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perverter os caminhos retos do Senhor?” (At 13:10).

Houve uma era na igreja cristã, não muito distante, em que as guitarras, as baterias, eram coisas do Demo. Hoje ainda temos alguns resquícios disso. Mas, no geral, são mais presentes nos cultos. Em algumas igrejas são controladas pelos pastores ou ministros de música que regulam seu funcionamento, sua altura, etc. O próprio rock já é um pouco mais aceito em alguns cultos. Principalmente nos cultos direcionados aos jovens e adolescentes, e isso me agrada muito.

Seja qual for o estilo musical no céu, uma coisa é certa para mim: É para lá que eu vou. Tenho certeza absoluta. Creio que essa rapaziada que anda por ai, mandando ver com suas guitarras e baterias, produzindo um louvor delicioso no ritmo acelerado do rock’n roll, também irá para lá.

E ai eu pergunto: com toda essa galera por lá, não vai rolar um rock? Tudo bem Senhor. Só a tua companhia já me satisfará por completo.

E você? Qual estilo de música ouvirá? Quem estará com você?

3 comentários:

  1. Caro Pr. Ulicio,

    São textos assim que todos deveriam ler.
    Afinal, quem CRIOU a música não foi o diabo.

    Jader

    ResponderExcluir
  2. Caro Pr. Ulicio,

    Todos deveriam ler esse texto para relembrar que o CRIADOR de tudo é Deus, o nosso Deus. Inclusive da música (rock, bossa nova, pagode, etc).

    Jader

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, pois é sempre bom saber o que você pensa.