Que bom que você veio!!


Que bom que você veio!!
Quero escrever textos que nos ajudem a entender um pouco mais daquilo que Deus tem para nós, para falarmos uma mesma linguagem. Não tenho o objetivo de ser profundo, nem teológico, nem filosófico, nada disso. Quero dizer coisas simples que pululam em minha mente, sempre atento para não contradizer em nada a minha fé, ou o que creio ser a vontade de Deus.
No mês de Agosto/12 há um texto que explica o significado e o porquê do nome Xibolete.

2 de mai de 2016

Familia é muito melhor do que sapatos

Você, como eu, provavelmente já usou um sapato novo que apertava o pé e até mesmo machucava o calcanhar. Não tem coisa tão ruim como isto. Eu me recordo de um sapato apertado que provocava uma ferida no meu calcanhar e sangrava todas as vezes que usava. Então, o suplicio era maior. A meia grudava naquele sangue e doía na hora de tirar. Era muito ruim. Tão incômodo quanto um sapato apertado, pode ser uma família.

O sapato você tem a chance de escolher aquele que mais lhe agrada. É de gosto particular. Você olha, gosta e até pode experimentar. Mas a nossa família não temos escolha. Simplesmente abrimos nossos olhos e lá estão nossos pais e todos os outros. Não dá para experimentar. Saber se vai encaixar certinho. Se vai apertar ou não. O sapato, mesmo você experimentando, ainda corre o risco de ele te machucar. A família você não escolhe e recebe com todos os riscos que podem vir daí.

O sapato que fica te machucando, você pode doar para alguém e nunca mais vê-lo. Se livra totalmente dele. Mas a família não, esta tem um vinculo permanente. Você só se livra da família com a morte. A sua morte. Porque, quando morre alguém da sua família, mesmo que você não queira, se lembrará até  morrer.

Não estou afirmando que a família é uma coisa ruim, não. A família é muito melhor do que os sapatos. A família é uma criação de Deus. A Bíblia revela que após criar o homem e a mulher, Deus os abençoou e lhes disse: "Sejam férteis e multipliquem-se. Encham e subjuguem a terra" (Gn 1:28). Mais adiante lemos que "Adão teve relações com Eva, sua mulher, ela engravidou e deu à luz Caim" (Gn 4:1), e assim começou o que chamamos de família. Então, começaram os conflitos familiares.

Na realidade não conheço família alguma que não tenha tido algum conflito. A família é composta de seres completamente diferentes desde o inicio. Um rapaz que tem toda influencia, negativa e positiva, da sua família, casa-se com uma jovem que vem de outra família com influencias diferentes, positivas e negativas também. Se não houver algum conflito, alguma coisa está errada. Esses dois geram pessoas, que também são diferentes, e em algum momento toda essa diferença vai gerar algum problema. Ninguém escapa disso. Mas, o mais importante não é saber que vai ter conflitos, e sim saber o que fazer com eles.

Na Bíblia encontramos vários ensinamentos para convivermos com ou sem desavenças. O livro de Provérbios está cheio deles. Paulo nos ensina como tudo pode ser resolvido. Para ele o amor é a resposta, a solução para que toda dificuldade seja resolvida, a base para que toda guerra seja um aprendizado.

Quando vai falar desse tema ele inicia dizendo que vai nos indicar "um caminho ainda mais excelente", e então, inicia o mais belo texto já escrito sobre o amor. Ele diz que ainda que você seja a pessoa mais incrível do mundo, mais sabia, mais bondosa, ainda que você seja uma pessoa merecedora de todos os prêmios Nobel do mundo, se não é o amor que te move, você é nada. Então, ele passa a descrever esse amor: "O amor nunca desiste. O amor se preocupa mais com os outros que consigo mesmo. O amor não quer o que não tem. O amor não é esnobe, não tem a mente soberba, não se impõe sobre os outros, não age na base do ‘eu primeiro’, não perde as estribeiras, não contabiliza os pecados dos outros, não festeja quando os outros rastejam, tem prazer no desabrochar da verdade, tolera qualquer coisa, confia sempre em Deus, sempre procura o melhor, nunca olha para trás, mas prossegue até o fim." (1Co 13).

Este é o caminho "mais excelente" para a boa convivência na família. Não é um dos caminhos, é "o" caminho. Se convivermos em família cultivando as características desse amor que Paulo descreve tão bem, os conflitos, que não deixarão de existir, serão grandes oportunidades para crescimento, aprendizado e fortalecimento do amor.

Família é muito melhor do que sapatos. Eu sei que você sabe disso. Então, ande descalço, se for preciso, mas invista pesado em sua família. Invista todo tempo, todo dinheiro e, principalmente, muita oração. Deus, o criador da família, irá te honrar. Quem sabe, ele até vai te dar os mais belos e confortáveis sapatos do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, pois é sempre bom saber o que você pensa.