Que bom que você veio!!


Que bom que você veio!!
Quero escrever textos que nos ajudem a entender um pouco mais daquilo que Deus tem para nós, para falarmos uma mesma linguagem. Não tenho o objetivo de ser profundo, nem teológico, nem filosófico, nada disso. Quero dizer coisas simples que pululam em minha mente, sempre atento para não contradizer em nada a minha fé, ou o que creio ser a vontade de Deus.
No mês de Agosto/12 há um texto que explica o significado e o porquê do nome Xibolete.

17 de out de 2012

Minha sogra tem Alzheimer.



Fiquei na dúvida: tem ou sofre de Alzheimer? Acho que “sofre” não serve neste caso. “Sofre”, se aplica melhor à família. Realmente, neste caso, quem sofre é a família. E sofre muito.

De acordo com a Wikipédia, “o Mal de Alzheimer, Doença de Alzheimer ou simplesmente Alzheimer, é uma doença degenerativa atualmente incurável, mas que possui tratamento. No mundo o número de portadores de Alzheimer é cerca de 25 milhões, com cerca de 1 milhão de casos no Brasil. É a principal causa de demência em pessoas com mais de 60 anos no Brasil. Atinge 1% dos idosos entre 65 e 70 anos mas sua prevalência aumenta exponencialmente com os anos sendo de 6% aos 70, 30% aos 80 anos e mais de 60% depois dos 90 anos”.

Para quem ama, não é fácil ver uma pessoa que há poucos anos atrás era muito ativa, alegre, e até um pouco extrovertida, vivendo agora sem noção de coisa alguma. Completamente alienada. Não se lembra de nada recente, e vive de fragmentos do passado. Vive preocupada com a mãe e o pai, já falecidos, que poderão chamar sua atenção por estar muito tempo longe de casa.

É terrível ver a rapidez que a doença vai tomando seu cérebro, e fazendo desaparecer cada vez mais as lembranças recentes. Os remédios não curam. Apenas desaceleram o processo e, às vezes, parece que perdem de montão. O que vemos, a cada dia, é uma pessoa já na terceira idade, vivendo e tendo que ser tratada quase que como uma criança. Tem que ser observada o tempo todo. Até para tomar banho necessita de cuidados.

Uma pessoa que sabia textos e mais textos da Bíblia na ponta da língua, e cantava todos os hinos do Cantor Cristão, agora só tem alguns lampejos esporádicos. Não é fácil. Com o passar dos dias e a progressão da doença, que transforma o cérebro numa gelatina imprestável, até a ideia de que seria melhor o fim é menos dolorosa, por mais triste que seja. A saudade com certeza doerá muito menos do que ver a pessoa querida chegar a situações totalmente constrangedoras, que não queremos nem para os nossos piores inimigos.

Esta situação me remete ao texto do sábio Salomão: “Não deixe o entusiasmo da mocidade fazer com que você esqueça o teu Criador. Honre a Deus enquanto você é jovem, antes que os dias maus cheguem, quando você não vai mais ter alegria de viver. Quando os seus olhos estiverem tão fracos que não poderão perceber a luz do sol, da lua e das estrelas, vai ser tarde demais para uma vida ativa de serviços e se lembrar de Deus. Vai chegar um dia em que os seus braços tremerão de velhice e as suas pernas que hoje são firmes e fortes ficarão fracas. Os dentes vão cair, e você não poderá mastigar direito. Os seus olhos ficarão cansados e fracos. Os seus lábios murchos, ficarão bem fechados enquanto você tenta mastigar sua comida! Você vai acordar com o barulho dos pássaros, mas não ouvirá direito e mal conseguirá falar, com voz tremida. Você vai ter medo de lugares altos, medo de cair. Vai ser um velho de cabelos brancos, de rosto murcho, que anda se arrastando; já não vai ter o vigor físico, e verá a morte de perto, aproximando-se cada vez mais de sua casa eterna. Depois, atrás do seu caixão, muita gente vai seguir, chorando” (Ec 12: 1 a 5).

Acrescente a tudo isto uma doença, como o Alzheimer. Imaginou? Com certeza a imagem não é agradável.

Quando somos jovens não paramos para pensar em nada disso. E é bom que seja assim. O hoje se chama presente porque realmente é um presente que recebemos de Deus. E deve ser vivido com todo gás, com toda energia, como se fosse único. E realmente é. Hoje, não existirá outro igual. O ontem já foi um hoje que não foi igual ao hoje de hoje. Amanhã será um hoje completamente diferente do hoje de hoje e do hoje de ontem. O hoje é único, mas pode ser também o último. Mas, ninguém pensa assim. Sempre pensamos que vamos viver eternamente. Mas o grande alerta no inicio do texto não pode ser deixado de lado. Com todo o ímpeto de aproveitar tudo que a juventude oferece, vamos deixando de pensar nas coisas que realmente são eternas. 

Talvez seja importante voltar aqui ao texto anterior quando o sábio avisa: “Rapaz, como é maravilhoso ser jovem! Aproveite a sua mocidade, mas aproveite mesmo! Faça tudo o que tiver vontade de fazer e conhecer. Experimente tudo, MAS LEMBRE-SE DE UMA COISA: VOCÊ VAI TER DE DAR CONTA A DEUS DE TUDO O QUE FEZ. Deixe de lado a dor e a tristeza, MAS LEMBRE-SE DE QUE O JOVEM, COM TODA A VIDA PELA FRENTE, COMETE MUITOS ERROS GRAVES” (Ec 9: 9,10).

Se você não ler com atenção, isto pode te causar problemas. Então, para reforçar, vou apelar para o apóstolo Paulo que disse: “Tudo me é permitido, mas nem tudo me convêm. Tudo me é permitido, mas eu não deixarei que nada me domine. Tudo é permitido, mas nem tudo convêm. Tudo é permitido, mas nem tudo edifica” (I Co 6: 12 e 10:23). Entendeu agora?

Enquanto é tempo, aproveite a sua juventude. Enquanto é tempo aproveite a sua pós-juventude. Mas tenha certeza de que tudo o que você for fazer, seja agradável a Deus. E se não for, lembre-se que Ele é amoroso e perdoador.

Não perca tempo. A vida passa muito rápido. Jó no seu desespero diz que o homem “nasce e cresce como uma bela flor, mas logo murcha e morre. Ele some depressa, como a sombra de uma nuvem que passa no céu” (Jó 14:2). E vendo minha sogra, penso que não só a morte final pode dar cabo à vida, mas que existem situações que são como se a vida já não existisse mais, é só um arremedo dela.

Minha sogra tem Alzheimer, e não pode mais fazer nada do que fazia quando era jovem, ou mesmo quando era adulta, ou chamada de idosa por alguns. Mas desde que a conheci sua vida sempre foi dedicada ao Senhor. Penso que ela já está com a poupança celestial correndo juros altíssimos pelo que ela já fez.

Enquanto temos tempo, jovens ou não, aproveitemos de tudo, como orienta Salomão, mas não nos esqueçamos do alerta de Paulo, sobre o que é lícito e o que edifica, porque um dia Deus nos chamará para vermos o saldo da nossa conta lá no céu. Tomara que o nosso saldo não esteja negativo.

Minha sogra tem Alzheimer, mas ela está hoje com 87 anos. Enquanto lúcida, ela serviu a Deus.  Você que é jovem dedique hoje sua vida a Deus, pois como disse Alexander Pope, “quando os homens se tornam virtuosos na idade avançada, eles somente fazem a Deus um sacrifício daquilo que o Diabo deixou”. Não deixe para oferecer a Deus o resto que o diabo deixar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, pois é sempre bom saber o que você pensa.