Que bom que você veio!!


Que bom que você veio!!
Quero escrever textos que nos ajudem a entender um pouco mais daquilo que Deus tem para nós, para falarmos uma mesma linguagem. Não tenho o objetivo de ser profundo, nem teológico, nem filosófico, nada disso. Quero dizer coisas simples que pululam em minha mente, sempre atento para não contradizer em nada a minha fé, ou o que creio ser a vontade de Deus.
No mês de Agosto/12 há um texto que explica o significado e o porquê do nome Xibolete.

5 de mai de 2012

Ainda dá tempo.

Creio realmente que fui feito conforme a imagem e semelhança de Deus, como me informa a Bíblia. Pode parecer infantil, piegas, ou seja lá como você julgue meu modo de pensar, mas, não consigo crer que de um nada, que do nada resolveu se expandir,  surgiu esse tudo que hoje posso ver. Sinceramente tenho grande dificuldade em crer no Big Bang.

E por crer que somos imagem e semelhança de Deus, algumas imagens me chocam muito como, por exemplo, a que acabei de ver: uma pessoa atropelada, colocada numa calçada, coberta com um saco preto, apenas os pés aparecendo. É muito triste essa imagem. Mais triste ainda por saber que ali está uma pessoa criada à imagem e semelhança de Deus, que tem um valor incrível. Alguém por quem Jesus Cristo foi ao extremo de dar sua própria vida, para mostrar o valor real.

O final da narrativa bíblica da criação informa que “viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom” (Gn 1:31). Quase posso ver os olhos dele contemplando tudo que acabara de criar, sua imensa alegria, quase um êxtase de contentamento, a respiração acelerada pela emoção que aquilo tudo lhe causava, aquela expressão meio que “Cara, eu arrebentei! É lindo de mais!!!” Como deve ter sido prazeroso para ele.

Quando vejo uma cena como a de hoje, ou uma pessoa caída nas calçadas de tanto beber, ou pessoas dormindo nas ruas e praças da cidade, se drogando, prostituindo, matando umas as outras, roubando, cadeias com excesso de lotação, maus tratos dos pais aos filhos, dos filhos aos pais já velhinhos e tantas outras imagens que desvalorizam ou degradam o ser humano, me dá uma tristeza muito grande por imaginar que o próprio Deus, também, fica muito triste. Pior é perceber que isso se tornou tão natural que as pessoas já nem sentem mais. É só mais um acontecimento, mais uma notícia. Mais um número numa estatística qualquer. É só mais um.

Enquanto isso, fazemos protestos para proteger as baleias, proteger as árvores, proteger o meio ambiente, proteger nossos salários, nossas cadernetas de poupança. Quando somos afetados clamamos por justiça. Temos cooperado para que o sentido de justiça tenha uma direção única: a nossa.

Como mudar esta situação? Creio que a educação a partir dos nossos filhos é um bom começo. A Bíblia nos manda instruir “o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele” (Pv 22:6). O processo será longo, mas é viável.

Mas, para que aconteça, precisamos tomar a atitude de sermos exemplo, para ensinar através da prática diária. Tiago alerta que “aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado” (Tg 4:17). Então, vamos começar? Uma andorinha talvez não faça um verão, mas um bom exemplo dentro de casa pode provocar uma mudança incrível, que não imaginamos.

O mundo pode ser melhor. Eu creio nisso. Mas, depende de nossa tomada de atitude. Não dá para ficar satisfeito com tudo isso. E o que é melhor: Deus quer que seja diferente. Ele quer que façamos isto.

Ainda dá tempo. E ai, vai ficar parado?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, pois é sempre bom saber o que você pensa.